Segundo os peritos, o motorista guiava seu carro a 72,8 km/h, em região cuja velocidade máxima é de 50 km/h. (REUTERS/Benoit Tessier)

Acusado de atropelar campeão de MotoGP é denunciado por assassinato

ITÁLIA – De acordo com reportagem do jornal espanhol “Marca”, o motorista acusado de atropelar Nicky Hayden (Foto) foi acusado de homicídio. Os peritos do juizado de Rimini, responsável pela investigação da morte do campeão da temporada 2006 da MotoGP, afirmam que o acidente foi o motivo do óbito.

Segundo os peritos, o motorista guiava seu carro a 72,8 km/h, em região cuja velocidade máxima é de 50 km/h. (REUTERS/Benoit Tessier)

Segundo os peritos, o motorista guiava seu carro a 72,8 km/h, em região cuja velocidade máxima é de 50 km/h. (REUTERS/Benoit Tessier)

Segundo os peritos, o motorista guiava seu casso a 72,8 km/h, em região cuja velocidade máxima é de 50 km/h. Hayden, por sua vez, andava de bicicleta a 20,6 km/h. O ex-piloto tinha preferência no cruzamento, que não foi respeitada na ocasião.

“Ele teria evitado completamente o acidente reagindo e freando”, diz relatório da perícia, que julga que Hayden não teria morrido se o motorista respeitasse a velocidade máxima do local do atropelamento.

Assim, o condutor do carro pode pegar até 30 anos de cadeia. Sua defesa tem 20 dias para apresentar suas considerações antes do início do julgamento.

MARCA

Comments are closed.

>