Funileiro foi indiciado por furto e recolhido à cadeia de Pereira Barreto. Foto: MANOEL MESSIAS/Agência

Funileiro é preso após ser flagrado em filmagem furtando som de veículo

ANDRADINA – O funileiro Carlos Alberto Santana, de 42 anos, residente na rua Margarida Morelli Pedroso, no conjunto habitacional “Quinta dos Castanheiras”, foi preso pela Polícia Militar na tarde de quarta-feira (10), acusado de furtar toda a aparelhagem de som de um Gol estacionado devido a  um problema, no quilômetro 199 da rodovia Euclides Oliveira Figueiredo, a rodovia “Integração”. Encontrado em sua casa, foram localizados os aparelhos de som, além de outra caixa potente que ele não soube explicar a procedência. Encaminhado ao 2º DP, foi indiciado por furto e recolhido à cadeia de Pereira Barreto. A aparelhagem recuperada foi devolvido ao proprietário.

O furto aconteceu quando o proprietário do Gol na cor cinza, modelo quadrado, um marmorista de 24 anos, residente na rua Benjamin Constant, na Vila Mineira, seguia pela rodovia Integração, próximo de 4h30, da mesma quarta e, na altura do KM 199, próximo do entroncamento com a Marechal Rondon, caiu em uma pequena valeta, tendo o veículo ficado impossibilitado de prosseguir.

Como ainda faltava um tempo para amanhecer, ele acabou dormindo, ficando no veículo até às 9h30. Quando acordou, saiu para procurar ajuda, entrando pelo fundo da Vila Mineira. Quando voltou, encontrou o veículo aberto e constatou que haviam furtado uma caixa de som, cornetas e o aparelho.

Um morador das proximidades de onde o veículo ficou cravado na valeta, disse que flagrou ao vivo a ação do indivíduo que estava acompanhado de uma mulher magra, morena e de estatura baixa e decidiu filmar, além de acionar a Polícia Militar.

Ele acompanhou o veículo Gol, na cor vermelho, dirigido pelo autor do furto e foi passando as coordenadas para a Polícia Militar. No cruzamento da Av. Barão do Rio Branco, com rua Paraíba, no bairro Benfica, funileiro foi abordado. No carro não havia nada suspeito, mas ele acabou confessando que os produtos furtados estavam em uma casa abandonada localizada no loteamento “Agua Viva”, também no Santa Cecília.

Foi realizada uma vistoria na casa dele e lá foi localizada uma caixa selada com 4 alto falantes de 12 polegadas, corneta, dois módulos, potência, além de uma bateria. Ele não soube justificar a procedência da aparelhagem, que acabou sendo apreendida. 

Depois de verem as imagens e com auxílio de outras equipes, os PMs localizaram uma mulher suspeita de ter agido com o funileiro, uma garçonete de 21 anos, residente na rua Emílio Ribas, bairro Santa Cecília, foi localizada e levada também ao 2º DP. Porem, lá, a testemunha não reconheceu e ela foi liberada, mas vai ser investigada sua participação no episódio.

O funileiro já possui passagens por furto (Art. 155), roubo (Art. 157) e homicídio (Art, 121). Agora vai responder por outro furto.

MIL NOTICIAS/Agências

Comments are closed.

>