Mulher foi presa na cidade de Mirandópolis. Foto: TV TEM/Reprodução

Mulher é presa em Mirandópolis durante operação contra tráfico de drogas

Operação foi feita no Estado de Alagoas. Suspeita morava no interior de São Paulo, mas estava envolvida com o tráfico no nordeste.

MIRANDÓPOLIS – Rayane da Silva Herculano, de 23 anos, foi presa nesta quinta-feira (18) na cidade de Mirandópolis (SP), depois de uma operação deflagrada pela Secretaria de Segurança Pública de Alagoas. Segundo a Polícia Civil de Mirandópolis, foram cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão em uma casa no centro da cidade.

Mulher foi presa na cidade de Mirandópolis. Foto: TV TEM/Reprodução

Mulher foi presa na cidade de Mirandópolis. Foto: TV TEM/Reprodução

De acordo com informações da polícia, a mulher foi presa temporariamente. Ela é suspeita de fazer parte de uma facção criminosa no Estado de Alagoas. A Polícia Civil disse que ela mora há um ano e meio em Mirandópolis para ficar mais perto do marido, que está preso na cidade.

Segundo as investigações, ela seria a porta-voz do marido fora da cadeia e dava ordens para os integrantes da facção em Alagoas. A mulher deve ser transferida para a cadeia de Tupi Paulista (SP). O mandado contra ela foi expedido pela 17ª Vara Criminal de Maceió.

Segundo a SSP, a operação foi nomeada como “Medusa”, porque a organização age sob o comando de uma mulher, identificada como Ivone Francisca Ferreira, 39. Ela teria assumido o tráfico em lugar de José Edilson, preso em São Paulo e considerado o chefe do tráfico.

MARIDO PRESO

A Secretaria de Segurança Pública (SSP-AL) informou, em entrevista coletiva realizada na tarde de quarta-feira, que todo o esquema do tráfico era comandado por José Gustavo dos Santos, que cumpre pena no presídio de Mirandópolis.

Como na unidade prisional há bloqueadores de sinal de celular, Santos comandava o esquema por intermédio da esposa, Rayane da Silva Herculano. Ela é natural de São Miguel, e se mudou para São Paulo após a prisão do marido.

Ainda segundo a SSP, a mulher recebia ordens durante as visitas ao marido, e depois as repassava para dois gerentes da quadrilha, identificados como Luiz Alberto Cabral, que cumpre pena em Maceió, e Laércio Rocha dos Santos.

Eles então repassavam as informações para outra mulher, Ivone Francisca Ferreira, 39, que gerenciava o tráfico sob ordens de Santos, após a prisão dele.

A quadrilha traficava maconha, crack e cocaína. A droga vinha do Paraguai e era suficiente para abastecer o tráfico durante uma semana. Era Ivone quem repassava os entorpecentes aos “aviõezinhos”, que por sua vez vendiam aos usuários.

A operação

Uma operação da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas cumpre mandados de prisão contra integrantes de uma facção criminosa nos bairros do Trapiche da Barra e Benedito Bentes, em Maceió (AL).

Segundo a polícia, a ação também está acontecendo em Pernambuco e em Mirandópolis. No total, 19 pessoas foram presas, quatro delas fora do Estado, e uma morreu durante uma troca de tiros com a polícia.

De acordo com a SSP, as investigações identificaram 28 pessoas envolvidas com uma facção criminosa e que comandam a comercialização ilícita, partindo da cidade de São Miguel dos Campos, em Alagoas. Em Pernambuco, a ação acontece na cidade de Agrestina.

G1

Comments are closed.

>