Robert Whittaker tem a dura missão de tentar 
vencer Ronaldo Jacaré (Foto: Agência Getty Images).

Robert Whittaker: “Graças a Deus a luta contra o Jacaré não é de jiu-jítsu”

Atleta exalta o poder do brasileiro no jogo de chão, mas destaca que tem velocidade e mãos pesadas para frear o faixa-preta, um dos principais nomes dos médios do UFC

A história de Ronaldo Jacaré no jiu-jítsu é conhecida: o faixa-preta é bicampeão mundial absoluto e campeão do ADCC (principal torneio de luta agarrada). E, após quatro vitórias por finalização no UFC, os oponentes vêm dobrando a atenção com o jogo de solo quando vão enfrentá-lo. É o caso de Robert Whittaker, adversário do brasileiro, neste sábado, no “UFC: Johnson x Reis”, em Kansas City, nos Estados Unidos.

Robert Whittaker tem a dura missão de tentar  vencer Ronaldo Jacaré (Foto: Agência Getty Images).

Robert Whittaker tem a dura missão de tentar
vencer Ronaldo Jacaré (Foto: Agência Getty Images).

Sincero, Whittaker, especialista na trocação, afirmou que está feliz pelo combate ser de MMA e não exclusivamente de jiu-jítsu.

– Ele bate como um caminhão e possui um excelente jiu-jítsu. Graças a Deus não será uma luta de jiu-jítsu. A luta começa em pé, acho que minha trocação é superior, bato forte e tenho velocidade – declarou o peso-médio, em entrevista ao site “Sherdog”.

Sem traçar planos para depois do embate, Whittaker garante que está ansioso para colocar em prática o que treino, diante do adversário mais expressivo de sua carreira.

– Tive um bom resultado na minha última luta (contra Derek Brunson), mas voltei direto para a academia na semana seguinte e consegui ganhos importantes entre o último camp e o atual. Eu realmente estou ansioso para despejar tudo isso nele. (…) Meu futuro não vai além do Jacaré. Olhar para alguma coisa depois dele seria um desrespeito, e eu não gostaria de desrespeitá-lo.

G1

Comments are closed.