Casa ficou completamente destruída no incêndio. Foto: MANOEL MESSIASA/Agência

Incêndio destrói completamente casa de madeira no bairro Santo Antônio

ANDRADINA – Um vela deixada acesa está sendo apontada como a causa mais provável para um incêndio ocorrido na madrugada de quinta-feira (15), que destruiu completamente uma casa de madeira localizada no cruzamento das ruas Cuiabá e Silvio Shimizu, na Vila Botega, ao lado da casa do vereador Hernani da Bahia. Quando os bombeiros chegaram, não havia mais nada a ser feito, restando somente o trabalho de rescaldo. A Polícia Militar registrou boletim de ocorrência.

O incêndio começou por volta de 2h30, quando a moradora e seu filho não estavam em casa e vizinhos, entre eles o vereador ‘Hernani da Bahia’ e sua esposa, foram alertados que a casa de madeira ao lado estava sendo consumida pelo fogo. Sobrou somente o banheiro, que é de alvenaria.

Desesperado, Hernani saiu para fora de sua casa e constatou a veracidade dos fatos, ligando para o Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. Depois de um certo tempo os bombeiros com o caminhão auto bomba chegou no incêndio, porém, nada mais havia a ser feito, disse o vereador.

Enquanto os bombeiros não chegavam, ele precisou pegar em uma mangueira e resfriar a parede lateral de sua casa, que faz divisa com a casa incendiada. A parede ficou coberta de fumaça, além do quintal apresentar muita fuligem dos escombros do incêndio.

Os moradores da casa, que era alugada, estavam a menos de 500 metros do local, porém, só compareceram quando tudo estava destruído. Do pouco que eles tinham, nada restou. A reportagem foi informada que a casa estava com o fornecimento de energia cortado, por isso descarta a ocorrência de curto circuito.

Uma pessoa informou que a moradora da casa até esteve a tarde em um local próximo dali apanhando tocos de vela para permanecer a noite com o mínimo de luminosidade possível e, ao sair do imóvel, pode ter esquecido os tocos de vela acesos.  

“MARIO GAY”

Por muito tempo o vereador Mário Henrique Cardoso, o “Mátio Gay”, conforme consta sua ficha em cartório eleitoral antes de ser eleito, morou no imóvel e, segundo vizinhos, promovia orgias e festas com muito som alto, bebidas e muita farra. Segundo disseram vizinhos à reportagem, quando ele se mudou de lá, deram graças a Deus, achando que a paz seria restabelecida, porém, os novos vizinhos, mãe e filho, acusados de serem usuários de droga, continuaram com a bagunça. 

Por não trabalharem, apenas o rapaz receberia um salário mínimo da pensão do pai já falecido, eles acabaram não pagando a conta de energia e o fornecimento foi interrompido pela concessionária local. A partir disso, a cerca de 30 dias, passaram a usar tocos de vela e o que ocasionou o incêndio da casa de madeira, que era alugada.

PERÍCIA

A perícia técnico/científica compareceu durante o dia para registrar em fotos e emitir laudo sobre as causas do incêndio em até 30 dias.

MIL NOTICIAS/Agência

Comments are closed.

>