Foto: DL News

Diretor de Fundação Casa é detido acusado de cometer três crimes

RIO PRETO – O diretor da Fundação Casa de Rio Preto, Ricardo Carvalho Moreira da Silva, de 35 anos, foi detido em flagrante, na madrugada deste domingo (5), por perturbação do sossego. Três policiais militares o acusam também de desacato e ameaça. A ocorrência foi em um condomínio, no bairro Higienópolis, em Rio Preto.

Foto: DL News

Foto: DL News

Segundo consta no boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi chamada até o local porque Ricardo estaria embriagado na sacada do apartamento, gritando aos vizinhos se eles preferiam que ele “tocasse funk ou sertanejo”.

Ainda de acordo com o registro policial, os policiais conseguiram convencer o diretor da instituição a descer do prédio para conversar. Do lado de fora, na calçada do condomínio, Ricardo apresentava, na avaliação dos policiais, sinais de embriaguez. Ele também teria expulsado os PMs do local porque seria “diretor da Fundação Casa”. E teria feito ameaças de acabar com a carreiras dos policiais.

A namorada dele, de 31 anos, estava presente. Ricardo ainda teria, segundo os policiais, tentado ligar para um coronel da PM, mas foi detido e apresentou resistência, precisando ser algemado. No interior da viatura, a caminho da Central de Flagrantes, o homem teria se debatido e quebrado um dos vidros do veículo com os pés.

Na delegacia, Ricardo teria reafirmado que acabaria com a carreira dos policiais. “Vou acabar com a carreira de vocês, pois conheço coronéis, juízes e promotores de Justiça. Vou processar todos vocês”, aponta o documento da Polícia Civil. A namorada dele não quis ir até o local porque, segundo os policiais, ela teria dito que sentia medo de Ricardo.

Todos os policiais envolvidos manifestaram desejo de oferecer uma representação contra o autor, segundo o boletim de ocorrência.

A Fundação Casa informou que não vai se pronunciar sobre o assunto, por ser uma situação externa, particular e fora do horário de trabalho do envolvido.

Ao DLNews, o juiz da Vara da Infância e Juventude de Rio Preto, Evandro Pelarin, informou que vai aguardar o comunicado oficial da Fundação Casa, que deve ser enviado a ele em breve. Pelarin informou ainda que nada impede que um promotor de Justiça faça a apuração do caso.

“Nós, do judiciário, teremos que aguardar tais manifestações e, eventualmente, decidir logo em seguida. Essas manifestações, claro, devem ser urgentes para, repito, eventual decisão judicial. Lembrando sempre que a administração da Fundação Casa é do governo do Estado de São Paulo, sendo que o Judiciário só atua se provocado”, disse.

A reportagem do DLNews tentou contato com Ricardo Carvalho, que foi liberado após registro da ocorrência, e a namorada dele. Também tentou localizar advogado do diretor da Fundação Casa. Foram feitas ligações por meio do celular dos dois e também deixadas mensagens. Não houve retorno.

Fonte: DL News

Comments are closed.

error: Solicite a matéria por email!